sábado, 11 de setembro de 2010

O Materialismo de Marx e o fetiche da mercadoria

Estrutura e Superestrutura

A Estrutura é definida por Marx como sendo a base material da sociedade e sendo formada pelo conjunto das relações de produção valendo para qualquer sociedade em qualquer tempo histórico. A base material não é acumulação, e sim, a constituição das economias, a relação material das sociedades sendo o principal para compreendê-la compreender a relação de produção.

A Superestrutura é definida como sendo o conjunto das relações políticos, jurídicos e ideológicos de uma determinada sociedade em qualquer tempo histórico, mas se apresentando de forma diferente para cada sociedade, seja ela feudal ou capitalista.

Podemos estabelecer uma relação entre esses dois domínios, pois para Marx, toda e qualquer sociedade deve ser entendida como Estrutura e Superestrutura em qualquer tempo histórico. A Superstrutura sempre vai ter relação de dependência com a Estrutura, pois é definida por ela e tem a sua base compreendida nas formas jurídicas, ideológicas e políticas.

Alienação

A alienação do homem em relação ao trabalho é definida por Marx, como o homem estando convertido dentro da produção industrial capitalista. O trabalhador perde o poder e se transforma em mercadoria que produz outra mercadoria e não decide sobre a máquina, técnica ou horas. Ele está alheio em relação ao processo de trabalho perdendo o poder de autônomo, está alheio a sua vida, pois tornou-se um objeto.

Outras formas de alienação do homem identificadas por Marx estão ligadas a alienação ao produto, quando o homem entrega sua produção que tem valor econômico ao invés de se apropriar; a alienação em relação ao fetiche da mercadoria, quando vive as relações de produção sob a forma de mercadoria em equivalência ou quantidades ocultando a produção social que é explorada, e ainda, a alienação do homem em relação ao ser, quando a coisa criada por ele passa a valer mais que a sua própria existência.

Materialismo

O Materialismo corresponde a diferentes tipos de sociedade e diferentes modos de produção, referindo-se a forma como se dá cada produção de vida material, vida econômica e relações de produção que envolvem apropriação dos meios de produção. O Materialismo Histórico corresponde a teoria marxista tendo como objetivo a análise das transformações materiais na sociedade onde se situa a luta de classes como circunstâncias históricas. O Materialismo Dialético diz respeito ao modo de ver que conduz a elaboração de uma certa teoria que não é única concebida em seu método, é olhar a realidade do avesso e ver o tempo de uma forma diferente do que ele se apresenta a nós. É a unidade de luta dos opostos onde a existência está destinada a deixar de existir carregando consigo a negação, ou seja, o ser é não-ser, e toda realidade não é única, pois supõem coexistência de elementos que estão em oposição.

veja a previsão de sua cidade

NASA imagem do dia

World