sábado, 6 de fevereiro de 2010

Paisagem, analisando definições de Bertrand e Saramago

A Paisagem pode ser definida de várias formas. Ao senso comum nada mais é que uma vista natural. Diversos autores definem paisagem segundo as suas concepções e em geografia pode ser definida como um espaço qualquer dotado de elementos naturais e humanos.

Bertrand aborda uma problemática na definição da expressão paisagem. Segundo ele, não há uma definição exata de paisagem e há ainda o fato de ela ser pouco utilizada ou utilizada de qualquer forma. Aponta ainda que a palavra paisagem é trocada pela palavra “meio”, onde segundo a definição do dicionário, a palavra meio expressa muito mais um ambiente geográfico do que a própria palavra paisagem pode definir.

Bertrand faz uma crítica ao fato de não haver o domínio das ciências, além de haver poucas pesquisas sobre o termo paisagem. Aponta também que a climatologia não possui uma definição exata. Ele alerta para um erro comum que é o de definir paisagem apenas como elementos da natureza, apenas natural, não incluindo as ações humanas que estão contidas na paisagem. Define paisagem como um espaço determinado combinando elementos físicos, biológicos e antrópicos, ou seja, uma dinâmica entre esses três elementos que vão resultar em um conjunto único e indissociável definindo as características desse espaço.

Algumas considerações sobre a obra Levantando do chão do autor José Saramago, romancista português, aponta a quantidade de paisagens que existem na terra, mesmo que com pouca ou muitas cores e de várias formas. Diz que paisagem é anterior ao homem e é muito diversificada, tem paisagem de todo tipo e alterações corriqueiras na natureza como troca de cores, de climas, calor, frio. Fala um pouco dos processos ocorridos quando há a morte de animais, o cheiro, a decomposição, os ossos, a ação da natureza sobre a carcaça, chuva, a ação do vento, do sol e da chuva. Fala também sobre os motivos que levam o homem a morrer, ou fome, ou doença, ou calor, ou frio, não exposto como os animais, mas com o mesmo fim. Saramago cita a ocupação humana depois da paisagem, uma redução no tamanho, o latifúndio, o uso da enxada, o arado, os senhores, o reino, o uso da terra.

Há relação entre os textos, pois ambos tratam de paisagem, mesmo que em maneiras diferenciadas, com elementos naturais e elementos humanos. O texto de Saramago inicia descrevendo a diversificação de paisagens e citando cores e formas, também os processos que ocorrem na natureza como a decomposição de animais mortos e a ação do sol, vento e chuva. No inicio, a definição de paisagem é de uma paisagem natural, no desenrolar do texto, Saramago acrescenta elementos típicos humanos e que vão alterando a paisagem inicial como, a diminuição da terra, a criação de latifúndios, o trabalho da enxada e o arado, a modificação da paisagem. Já o texto de Bertrand também fala de paisagem e praticamente define como um espaço em que há elementos naturais, físicos e biológicos, e os elementos humanos que alteraram essa paisagem e juntos vão caracterizar o lugar como único. Saramago descreve paisagem ao longo do texto e acrescenta a transformação da paisagem pela ação humana e Bertrand, embora não cite quais ações humanas são transformadoras da paisagem, é mais definidor da palavra paisagem e alerta para o fato de que ela não pode ser considerada apenas a imagem da natureza, tem que se observar elementos antrópicos que alteraram essa paisagem.

O texto de Saramago descreve o conteúdo de uma paisagem enquanto que o texto de Bertrand define o que é paisagem, com elementos naturais e humanos, diferentemente do dicionário que não tem sentido geográfico (espaço de terreno que se abrange num lance de vista. Minidicionário Aurélio. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001). O dicionário apenas descreve a palavra paisagem como o ato de olhar um local, mas não cita o que podemos observar nessa paisagem. Já a palavra fisiologia, segundo o dicionário, é parte da biologia que investiga as funções orgânicas e os processos ou atividades vitais. Nesse contexto, o texto de Saramago tem semelhança com o dicionário, pois aponta alguns processos como a morte de animais e do homem, a ação de elementos da natureza sobre eles. O texto de Bertrand também possui semelhança com a definição do dicionário, pois aponta processos físicos e biológicos como parte, elementos contidos na paisagem.

Referências Bibliográficas

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: esboço metodológico. Caderno de Ciências da Terra13. Instituto de Geografia-USP. São paulo, 1971.

SARAMAGO, José. Levantando do Chão. 3° edi - Lisboa: Caminho, 1982.

veja a previsão de sua cidade

NASA imagem do dia

World